Mulheres protestam em Washington contra a indicação de Trump para a Suprema Corte

Amy Barrett foi indicada pelo presidente para preencher a vaga da juíza Ruth Bader Ginsburg. Manifestantes pedem a suspensão do processo de nomeação. Marcha das mulheres reúne milhares nos Estados Unidos Centenas de mulheres e apoiadores se reúnem em Washington e em outras cidades dos Estados Unidos, neste sábado (17), para protestar contra a nomeação da juíza Amy Barrett para a Suprema Corte. Barret foi indicada pelo presidente Donald Trump para preencher a vaga da juíza Ruth Bader Ginsburg, que morreu há menos de um mês. O Senado americano iniciou na segunda-feira (12), o processo de aprovação da juíza. Manifestantes pedem que o Senado suspenda o processo de confirmação de Barrett. Os republicanos querem confirmar Barrett antes da eleição presidencial do dia 3 de novembro. Marcha de mulheres em Washington contra a indicada por Trump à Suprema Corte. Erin Scott/ Reuters

Mulheres protestam em Washington contra a indicação de Trump para a Suprema Corte
Amy Barrett foi indicada pelo presidente para preencher a vaga da juíza Ruth Bader Ginsburg. Manifestantes pedem a suspensão do processo de nomeação. Marcha das mulheres reúne milhares nos Estados Unidos Centenas de mulheres e apoiadores se reúnem em Washington e em outras cidades dos Estados Unidos, neste sábado (17), para protestar contra a nomeação da juíza Amy Barrett para a Suprema Corte. Barret foi indicada pelo presidente Donald Trump para preencher a vaga da juíza Ruth Bader Ginsburg, que morreu há menos de um mês. O Senado americano iniciou na segunda-feira (12), o processo de aprovação da juíza. Manifestantes pedem que o Senado suspenda o processo de confirmação de Barrett. Os republicanos querem confirmar Barrett antes da eleição presidencial do dia 3 de novembro. Marcha de mulheres em Washington contra a indicada por Trump à Suprema Corte. Erin Scott/ Reuters